quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Nosso egresso do Curso de Pedagogia Ulysses Tavares

A importância do UNIFESO na minha formação – relato de um egresso

 Cursei, no ensino médio (ainda chamado 2º grau), o Curso de Formação de Professores no Centro Interescolar de Agropecuária – CIA José Francisco Lippi, em Teresópolis.
 Ingressei no curso de Pedagogia do UNIFESO no ano 2000 e me formei em 2002. Prossegui meus estudos na pós-graduação com uma especialização em Docência do Ensino Superior, na Universidade Estácio de Sá e cursei o mestrado em Educação Agrícola na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. No ano de 2008 fui aprovado em concurso da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica para o cargo de Técnico em Assuntos Educacionais. Atualmente moro em Santa Catarina e atuo no Campus Sombrio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense. Considero que cursar Pedagogia no UNIFESO foi determinante para minha formação em muitos aspectos. Foi graças ao curso que pude reafirmar o acerto pela escolha das ciências humanas e da pedagogia em particular. Foi ali que adquiri sólida base de conhecimentos que permitiram aprofundar-me nos estudos em educação, bem como prosseguir na trajetória acadêmica. Ao apresentar diferentes visões de mundo, consubstanciadas nas diferentes linhas teóricas, de todos os matizes ideológicos, o curso possibilitou que eu me engajasse na causa educacional, ativa e conscientemente, com clareza da minha opção política e do alcance da minha ação. Foi na faculdade que vislumbrei um amplo leque de opções profissionais, o que me permitiu planejar o desdobramento da minha carreira, que ainda está em construção. Meu aprendizado foi muito além daquilo que estava previsto na matriz curricular. Enquanto estudante do UNIFESO, me envolvi ativamente com a representação estudantil em diferentes dimensões. Contribuí com a criação do Centro Acadêmico do curso, fui representante discente na Comissão de Assessoria à Coordenação e na Comissão Setorial de Avaliação do Curso de Pedagogia. Também fui representante discente do Centro de Ciências Humanas e Sociais nos Conselhos de Ensino e Administração Superior do UNIFESO.
Durante esse período, fui estagiário no Centro Cultural FESO Pró-Arte, auxiliando diretamente na administração da unidade e na realização dos seus projetos. Não é exagero dizer que a riqueza dos aprendizados nessas atividades foram tão importantes para minha formação quanto os aprendizados específicos do curso nas diversas disciplinas. Tive a oportunidade de trabalhar no UNIFESO, durante cerca de quatro anos, em cargo técnico administrativo. Tive ainda a honra de atuar como docente do curso de Pedagogia no último ano deste período. Foram tempos muito gratificantes, pela vivência institucional com outro tipo de vínculo, pelo convívio com meus colegas, outrora meus professores. Saí do UNIFESO para assumir cargos docente e técnico na Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro, porém minha relação com a instituição não se extinguiu. Nesta trajetória de profissional da educação e estudante, já tive a oportunidade de retornar algumas vezes, a convite da coordenação do curso, para participar de eventos acadêmicos. Mantenho contato até hoje com muitos dos meus ex professores, dos quais fui colega no UNIFESO e que considero meus amigos de sempre. Em síntese, o curso de Pedagogia do UNIFESO contribui, ainda hoje, com minha realização profissional, minhas conquistas pessoais, minha inserção cidadã consciente. Contribui com que eu seja, enfim, uma pessoa feliz.

 Araranguá – SC, 25 de março de 2016 
Ulysses Tavares Carneiro

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Nosso Egresso Paulo Sérgio da Silva
Relato do Egresso: Curso Graduação de Enfermagem
Minha trajetória com a Enfermagem data do ano de 2004, onde precisamente realizei o vestibular para a Fundação Educacional Serra dos Órgãos (FESO). No ano de 2005 iniciei a graduação, sobre a gestão do professor Luiz Cláudio. Naquela ocasião fui impulsionado por ele e seu corpo docente a participar das ligas e programas de monitoria institucional, onde tive a oportunidade de estagiar por três anos e meio como monitor de Anatomia Humana.
Em 2008 conclui o curso e logo fui aprovado em um processo seletivo para Enfermeiro Assistencial do antigo Hospital Geral do Andaraí (HGA), de onde veio a íntima associação da teoria com a prática de CUIDAR na área da ENFERMAGEM.
Os investimentos na profissão, sobretudo com o íntimo interesse de regressar para as atividades pedagógicas, me levaram a cursar em paralelo no ano de 2009 o curso de especialização Lato Sensu idealizada pelo Centro Universitário Serrados Órgãos (UNIFESO), intitulada: “Processos de Mudanças no Ensino Superior e nos Serviços de Saúde”.
No ano de 2010, participei e fui aprovado no processo seletivo para fazer parte do corpo docente de Enfermagem no UNIFESO, onde iniciei as minhas atividades junto ao Hospital das Clínicas Constantino Ottaviano (HCTCO) como preceptor do Estágio Supervisionado lotado no oitavo período. Neste mesmo ano pleitei uma vaga junto ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), onde obtive após quatro exaustivas etapas a aprovação.
Os anos de 2011 e 2012 foram intensos. Muitas leituras e uma produção intelectual forte que culminou com a obtenção do título de Mestre em Enfermagem. Ali encerrava um grande ciclo com a certeza de que o Doutorado era uma grande possibilidade em meu caminhar profissional.

Baseado nisso, em 2013 me candidatei ao Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Biociências da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, onde mais especificamente no dia 18 de julho do corrente ano obtive o título de Doutor em Ciências, defendendo a tese intitulada: “Traços do CORPO do PROFESSOR na formação de enfermeiros: um estudo sobre egressos nos cenários de cuidar”.
Além disso, em meio a este caminhar tive a felicidade de ser aprovado em segundo lugar no Concurso para Professor da Área Clínica, do Departamento de Enfermagem Médico Cirúrgico, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Certamente todo esse caminhar tem sentido graças às bases fundamentais apreendidas junto a graduação o que me impulsiona a permanecer investindo toda produção acadêmico-cientificas nos seguintes objetos de estudo: Cuidados de Enfermagem, Corpo, Ambientes/Espaços/Cenários de Ensinar e Cuidar.
Nossa egressa GLAUCIANE DA CRUZ CARVALHO SCHERER do Curso de Pedagogia.
Descrever a importância e a intervenção deste espaço formativo é, sem dúvida, encantador e desafiador. Contudo, tentarei.Embora algumas dificuldades fizessem a rotina mais complexa, optei pela formação presencial no Centro Universitário Serra dos Órgãos, visto que tinha alguns exemplos e indicações de amigos que seria uma boa escolha. Havia a opção de cursa ruma faculdade que excepcionalmente naquele início de 2006 era iniciado em meu município (aos sábados) ou em outra faculdade (que também prestei vestibular e fui aprovada), dentre outras oportunidades. Mesmo como uma dinâmica intensa, em que lecionava no turno da manhã em minha cidade (São José do Vale do Rio Preto) e no turno da tarde (em uma cidade vizinha – Petrópolis), teria que voltar para São José e “pegar” o ônibus concedido pela prefeitura municipal até Teresópolis, insisti. Comecei, sustentei minha decisão e dei conta do recado.Até agora, era a introdução, mas serei um pouco mais breve, pois junto ao meu, outros depoimentos fazem parte deste cenário. Como afirmei, já lecionava (anos iniciais). No entanto, minha prática pedagógica foi sendo mais repensada e contestada a partir de então. Vale destacar que sempre aconteceu de uma maneira respeitosa e crescente (por mim e pelos demais atores do curso). Mas, as mudanças não se limitaram à prática pedagógica, que honestamente, são de vital importância para “o fazer” e o repensar das ações cotidianas. No último ano da faculdade (2008), prestei concurso para Supervisora Educacional e fui aprovada em 1º lugar. Certamente, a qualidade do curso, das aulas e dos professores estava associada ao meu empenho. Foi uma alegria! Tentei de tudo,inclusive adiantar a conclusão do curso, conforme prevê a LDB 9394/96. A equipe gestora aprovou minha solicitação (devidamente protocolada). A partir daí, comecei uma batalha acirrada com a conclusão do TCC e os infinitos trabalhos e provas que tive que adiantar para fazer jus à autorização, sem esquecer que tinha que continuar com ótimo aproveitamento para justificar essa concessão. Tudo deu certo, colei grau em gabinete e esperava que o processo aberto em favor de tempo para conseguir concluir o curso caminhasse lentamente. Mas curiosamente, foi o inverso e não assumi tal função em virtude de ainda não possuir o diploma, o canudo. 
O tempo foi insuficiente. Fiquei um pouco decepcionada, mas vida que segue. Posteriormente, a vida também me deu novas oportunidades e hoje faço parte da equipe de orientação pedagógica da rede municipal da minha cidade e estou à frente da Coordenação Local do PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa), projeto implantado em todo Brasil em regime de colaboração entre Governo Federal, estados e municípios (desde o início de sua implementação – 2013).Saliento que continuo como professora regente. Excepcionalmente neste ano estou “deliciando-me” com os pequenos da Educação Infantil, embora minha grande paixão e maior talento e satisfação seja o 1º Ano. Destaco que o mais importante deste depoimento é o real aprendizado que é construído dia-a-dia numa perspectiva de avaliação e reavaliação constante. Então, o curso de Pedagogia, na FESO, foi um divisor de águas em minha vida profissional e pessoal, onde pude aproveitar as experiências e fazer com que o desejo, o impulso e as ações estivessem voltados ao desenvolvimento pleno. Desta forma, a segurança, o conhecimento e as práticas reflexivas fortaleceram e fortalecem minha base pedagógica.

Nossa egressa do Curso de Pedagogia, Adriana Loureiro.
"No ano de 2002 decidi estudar Pedagogia na UNIFESO. Diminuí minha carga horária de
trabalho nas escolas particulares para poder dar conta dos estudos e posso afirmar que esse
curso mudou a minha vida. Os estudos aprofundados na área de Educação me levaram a
querer mais, a buscar mais. Excelentes professores, excelente estrutura lá no prédio da Pró-
Arte (que saudade...).
A formatura foi em janeiro de 2005. Em fevereiro eu me matriculei em uma pósgraduação
lato sensu em História Moderna na UFF, curso que concluí em 2006. Nesse mesmo
ano, fui aprovada em primeiro lugar em concurso de provas e títulos para o cargo de
Professora da área de Pedagogia para o Colégio Técnico da Universidade Rural, em Seropédica,
o que me exigiu dedicação exclusiva. Pedi exoneração de meus empregos em Teresópolis, fiz
minha mudança de volta ao Rio de Janeiro, e assumi, em outubro de 2006, o cargo como
professora da rede federal. Em 2007 ingressei no Mestrado em Educação Agrícola na UFRRJ,
curso que concluí em 2009. 

O Colégio Técnico se tornou uma grande paixão e eu devo à UNIFESO, pois foi graças ao meu curso de Pedagogia que pude fazer o concurso e ser aprovada em primeiro lugar.
Nesses quase dez anos de trabalho, já atuei no Serviço de Orientação Educacional por um ano e meio, fui Chefe da Divisão Pedagógica por quatro anos e chefe da Divisão de Assuntos Estudantis por dois anos. Fui representante do Colégio no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade, fui supervisora do Pibid de Filosofia e de História, orientei projetos de Pré-Iniciação Científica (nossos alunos são de Ensino Médio), orientei diversos licenciandos de graduação da Universidade e participei de banca de monografia de TCC. Mas fiz concurso para professora e é na sala de aula que me encontro, lecionando as disciplinas Educação, Ambiente e Sociedade e Metodologia de Projetos para o curso técnico em Meio Ambiente e Relações Interpessoais para o curso Técnico em Hospedagem. Sempre me lembrando dos ensinamentos que recebi de Professores tão bons e fundamentais que tive na UNIFESO".

segunda-feira, 19 de setembro de 2016