segunda-feira, 25 de maio de 2015

Direito: avaliação do MEC põe o curso do UNIFESO entre os melhores do país

Uma das graduações mais procuradas por estudantes de Teresópolis e região, o curso de Direito do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) recebeu do Ministério da Educação (MEC) um excelente conceito no mais recente processo de renovação de reconhecimento. De 3 a 6 de maio uma comissão do MEC esteve nos campi da Instituição para fazer a avaliação in loco e atribuiu nota 4, considerada muito boa em uma escala que vai de 1 a 5, e que coloca o curso entre os melhores do país.

Essa avaliação é conduzida em todo o Brasil pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e produz indicadores e um sistema de informações que subsidia tanto o processo de regulamentação, exercido pelo MEC, como garante a transparência dos dados sobre a qualidade da educação superior para a sociedade. “A comissão que aqui compareceu foi composta por duas professoras de alto nível técnico e conhecimento na área de formação em Direito. Elas fizeram  uma avaliação minuciosa no que diz respeito à organização didático-pedagógica, ao corpo docente e à nossa infraestrutura, além de reunir-se com estudantes, professores e dirigentes”, explicou o professor José Feres Abido Miranda, Pró-Reitor Acadêmico.

Diversos quesitos obtiveram a nota mais alta (5) e a soma do total gerou a média de 4.3, sendo esta arredondada para a nota final 4. “Esta notícia deve ser comemorada não apenas pela comunidade acadêmica do UNIFESO mas pela Região Serrana, que tem um dos melhores cursos de Direito do estado do Rio de Janeiro. Considerando que o curso tem apenas 15 anos, é muito significativa a obtenção deste conceito, sendo que obtivemos nota máxima  em diversos quesitos e, a partir de agora, nosso objetivo será alcançar o 5”, adiantou o professor Leonardo Figueiredo Barbosa, coordenador, confiante de que o curso está no caminho certo.

Na dimensão que avalia o corpo docente, todos os critérios que dizem respeito ao coordenador e ao regime de trabalho dos professores conquistaram a nota mais alta. Na infraestrutura o destaque foi para as salas de aula e o acesso à informática, bibliografia e periódicos; além do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ), supervisionado pela professora Lygia Pombo, que foi elogiado por sua responsabilidade social, e além disso “está sedimentado e tem importância substancial perante a comunidade carente de acesso à Justiça”, de acordo com o relatório das avaliadoras no documento destinado ao MEC. Em seu parecer as especialistas também fizeram uma boa avaliação do projeto pedagógico, citaram os elogios dispensados pelos estudantes do curso em relação à qualidade do corpo docente e a facilidade de acesso à coordenação, destacando ainda a satisfação dos professores em relação aos incentivos à participação em eventos e às atividades de pesquisa.

“A nota é o reflexo do trabalho árduo desenvolvido, e demonstra o carinho e a seriedade da comunidade acadêmica envolvida no processo de obtenção da excelência no ensino jurídico do UNIFESO. Este resultado é fruto de diversos fatores: a dedicação de nosso corpo docente, o empenho de nosso corpo técnico-administrativo e o comprometimento de nossos estudantes. Além disso, é importante ressaltar o investimento determinado pelos gestores da Instituição no aprimoramento contínuo do curso de Direito, que nos proporciona também uma excelente estrutura física. As atividades de pesquisa, monitoria e extensão, bem como a publicação de nosso periódico com os demais cursos do Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCHS), também são consideradas um diferencial que promove a excelência de nossos alunos”, completou o professor Leonardo.

O estudante Victor Lucena, presidente do centro acadêmico de Direito, diz que “temos aqui incentivo à pesquisa e isso é um diferencial muito bom para o aluno. Tem tudo para ser classificado como um curso de altíssima qualidade, pois há um grande engajamento dos professores para fazer com que os alunos realmente aprendam. São poucas as faculdades privadas no estado que têm esse conceito, o que ao nosso ver alça o curso a um padrão de referência nacional”.

A professora Verônica Santos Albuquerque, Reitora do UNIFESO, enfatiza que os esforços devem ser reconhecidos porque “temos um curso de qualidade comprovada na região, que representa excelência para a comunidade”. Ela ainda aponta a maior credibilidade do critério de avaliação in loco, em comparação à avaliação feita através na nota do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) e do Conceito Preliminar de Curso (CPC), que se baseiam puramente em critérios matemáticos. “A visita da comissão torna a avaliação mais fidedigna, já que se tem a oportunidade de conversar  com estudantes e professores  e conferir de perto o processo de ensino-aprendizagem, as instalações e a relevância do curso para a comunidade”, concluiu a Reitora.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Núcleo de Prática Jurídica do UNIFESO promove atividades na FESO Pro Arte e na 110ª DP

Nos dias 8 e 12 de maio o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) do curso de Direito do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO)  realizou atividades de campo no Centro Cultural FESO Pro Arte (CCFP) e na 110ª Delegacia Policial de Teresópolis.

No dia 8, estagiários, professores e egressos do curso participaram de uma atividade interdisciplinar envolvendo as quatro áreas de estágio: família, trabalhista, criminal e cível. Os egressos Moacir Carvalho Corrêa, Helton Fonseca Viegas e José Carlos da Silva Esteves participaram do evento com relatos de experiências vividas em 2006, quando estagiavam na área cível. Já no dia 12, estagiários da área criminal, que participaram de Visita Orientada à 110ª DP de Teresópolis, foram recepcionados pela inspetora de polícia Priscila Freitas Souza, que passou informações sobre o funcionamento da delegacia e apresentou a infraestrutura do local, que atualmente tem como delegado titular o Dr. Heberth Tavares Cardoso.

O NPJ, supervisionado pela professora Lygia Pombo, é um centro de profissionalização destinado à capacitação e ao treinamento dos estudantes, fornecendo-lhes conhecimentos de ordem técnica e ética, visando transmitir a vivência do Direito dentro da realidade social, desenvolvendo os estágios obrigatório e não obrigatório. O estágio obrigatório dirige-se aos estudantes inscritos a partir do sétimo período, deste que tenham cursado 3/5 das disciplinas obrigatórias, e tem como objetivo prepará-los para o exercício das diversas carreiras jurídicas. Prioriza a atuação em cenários reais com atores sociais (docentes, discentes e comunidade), em consonância com os pressupostos da missão do UNIFESO. Os estágios não obrigatórios são realizados em diversos órgãos do Poder Judiciário e também em órgãos da administração pública direta e indireta, dirigindo-se aos estudantes regularmente matriculados a partir do terceiro. Tal estágio materializa uma das formas de atividades de extensão do curso, considerados os serviços jurídicos prestados à comunidade.


Legenda:
Foto NPJ do UNIFESO na FESO Pro Arte (4) ou NPJ do UNIFESO na FESO Pro Arte (3)
Núcleo de Prática Jurídica do UNIFESO realizou atividades de campo no Centro Cultural FESO Pro Arte e na 110ª Delegacia Policial de Teresópolis


quarta-feira, 13 de maio de 2015

Maio Amarelo

UNIFESO adere ao movimento Maio Amarelo


Chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo é a principal proposta do movimento Maio Amarelo, uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade. A intenção é colocar em pauta o tema da segurança viária e mobilizar o maior número de pessoas. Para fazer parte das instituições que abraçam a campanha, o Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) foi procurado pela assessoria do deputado federal Hugo Leal (PROS/RJ), político que está à frente do movimento.

Em reunião de que participaram as professoras Verônica Santos Albuquerque, Reitora dos UNIFESO; Mariana Beatriz Arcuri, diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e Marcello Netto, assessor do deputado, foi formalizado o apoio que a Instituição vai dar ao movimento, que já conta com atividades programadas nos campi. Uma delas será com os estudantes do Centro Educacional Serra dos Órgãos (CESO), no dia 20 de maio, quando receberão representantes do Clubinho Salva Vidas (um portal gratuito de jogos com dicas de educação no trânsito, cidadania, preservação do meio ambiente, entre outras, visando melhorar a qualidade de vida e reduzir os índices de acidentes) para uma sensibilização sobre o tema. Nos dias 25, 26 e 27 de maio, o CCS e os centros de Ciências Humanas e Sociais (CCHS) e Ciências e Tecnologia (CCT) promoverão palestras sobre o tema. Além disso, as dirigentes do UNIFESO se propuseram a mobilizar a comunidade acadêmica a participar de uma caminhada em prol da causa.


Verônica Albuquerque
A reunião tratou também de uma parceria que vai além das ações no mês de maio. De acordo com a professora Verônica Albuquerque, passado o momento de sensibilização começa uma ação permanente de suporte à causa, especificamente no que diz respeito à pesquisa. “Na reunião encontramos uma série de sinergias entre projetos de pesquisa que são desenvolvidos aqui, em especial em nosso Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde, o PET-Saúde UNIFESO, que tem um projeto que trabalha especificamente com acidentes de moto. Fechamos então uma parceria para a produção de pesquisas junto ao grupo do deputado Hugo Leal, com a proposta de traçarmos um diagnóstico de acidentes de trânsito em Teresópolis para que, munido destas referências de locais, horas, perfis entre outros dados, o poder público tenha subsídios que permitam trabalhar melhor na prevenção”, justificou a professora Verônica.